• Equipe Essência

SETEMBRO AMARELO

Atualizado: Jan 4

Campanha de conscientização e prevenção ao suicídio.

#setembroamarelo #depressao #massagem #massage #suicidio



RELEVÂNCIA DA MASSAGEM CLÁSSICA EM PACIENTES COM DEPRESSÃO


A definição de depressão, por Menezes et al. (2000), como um transtorno de humor grave frequente, embora se apresente em todas as faixas etárias, as taxas aumentam entre jovens e idosos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS, 2007) o transtorno depressivo como a maior causa de invalidez em adolescentes no mundo. Segundo Dalgalarrondo (2009), a depressão é um problema prioritário de saúde pública. Conforme dados da OMS, a depressão maior unipolar é considerada a primeira causa de incapacidade entre todos os problemas de saúde. Assim, estudos evidenciam a aplicação de cuidados futuros no processo de prevenção da depressão.


Um problema intimamente relacionado à depressão é o suicídio (OMS, 2007), como salientado no estudo de Rimmer (1982) com estudantes de Medicina, detectando que depois dos acidentes automobilísticos, o suicídio por depressão seria a segunda causa mais comum de morte. Dessa forma, a pessoa depressiva apresenta características bem diferentes do que é definido como saúde e qualidade de vida, já que de acordo com a WHO (2016), saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença. É a harmonia do homem com a natureza e também entre os diversos componentes do organismo [tradução nossa].


A massagem é um dos métodos mais antigos de tratamento medicinal e estético. A origem é marca na Era de Hipócrates, o pai da medicina, que já apontava os benefícios para o corpo. Os efeitos da massagem clássica são notáveis no tratamento da depressão, visto que o domínio das técnicas representa um instrumento similar a uma caixa de pronto-socorro ao alcance das mãos, que permite a integração da pessoa referente aos aspectos físicos, mental e emocional (DOMÊNICO, 1998). Silva (2004) concebe que a massagem clássica é a prática medicina pelas mãos, sem o uso de drogas como analgésicos, anti-inflamatórios e reposições hormonais, que podem causar efeitos colaterais indesejáveis no estômago, fígado, e provocando até mesmo câncer. Em uma investigação, Silva (2004), observou que pacientes com depressão, dores crônicas e distúrbios hormonais encontram melhoras ao utilizar terapias alternativas como a massagem clássica, haja vista que, primariamente, não conseguem resultados satisfatórios com o tratamento médico convencional por meio da alopatia. Com o uso das mãos, o terapeuta, a partir de um conjunto de manobras, movimenta todo o sistema muscular, nervoso e sanguíneo, favorecendo os movimentos articulares pelas ativações de receptores nervosos, órgãos sensoriais e glândulas (SILVA, 2004). A linguagem do toque é universal, pois instintivamente esfregamos os locais doloridos ou acariciamos uns aos outros, para nos acalmar (ASLANI, 1998). A massagem clássica é utilizada em pacientes que necessitam de um toque direto no corpo, transmitindo segurança, promovendo humanização ao paciente, reorganizando as funções vitais do organismo, combatendo dores e tensões. Tem valor terapêutico devido a uma manipulação do tecido, já que as manobras manuais manualmente são essenciais para que se obtenham os efeitos fisiológicos desejados musculares (GODOY, 1988). Durante a massagem clássica, o profissional terapeuta dedica atenção ao paciente. Esse recurso, combinado com as sensações agradáveis da terapia, estabelece confiança e proximidade entre os dois (FREIRE, 1989). Tanto calmante e excitante, quanto desintoxicante, os movimentos da massagem clássica promovem principalmente o relaxamento físico, melhorando o estado psicológico, minimizando os impulsos nervosos causadores de tensão e ansiedade (MONTANGU, 1998). A massagem clássica promove o relaxamento dos músculos tensos, o alívio da dor muscular, além de ajudar na circulação periférica, auxiliar na remoção de fluidos do corpo pelo sistema linfático e eliminar mais rápida dos produtos do metabolismo. Com a ação relaxante e revigorante, a massoterapia trabalha as estruturas físicas do corpo e as energias que lhe são próprias, buscando mantê-las em equilíbrio (CASSAR, 2001; SILVA, 2004). Esta massagem é capaz de reduzir a dor, e tem sido indicada na dor crônica de diversas patologias como a fibromialgia, lombalgia, cervicalgia e nas enfermidades reumáticas e traumáticas (ASLANI, 1998). Também propicia outros benefícios como o auxílio nos tratamentos de problemas emocionais, além de relaxamento, diminuição de insônia, ansiedade, depressão, stress, agindo também em enfermidades psiquiátricas mais complicadas como anorexia nervosa e transtorno obsessivo-compulsivo (JOCA, 2003).


Link do artigo completo:

http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2016/anais/arquivos/RE_0796_1022_01.pdf




80 visualizações

© 2023 by The Health Spa.  Proudly created with Wix.com

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon